terça-feira, 28 de junho de 2016

melancia.

Saco em pano crú estampado à mão.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

para adopção.

caderno quadrado 6,5cm
Papel Fabriano 160gr - 40 folhas
Capa em tecido estampado à mão com carimbo artesanal

caderno quadrado 5cm
Papel Claire Fontaine 180gr - 40 folhas
Capa em tecido cru estampado à mão com carimbos artesanais
 
A grande vantagem de adoptar estes dois gatinhos é que não largam pêlo. :)

sábado, 25 de junho de 2016

navegar.

Estojo em pano cru 27x 15cm estampado à mão com carimbos artesanais.

Pin 38mm em pano cru estampado à mão.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

voar.

Caderno quadrado 13x13cm
Papel Dessin à Grain 180gr - 40 folhas
Capa em tecido cru estampado à mão com carimbos artesanais

quinta-feira, 23 de junho de 2016

hoje é noite de São João!


papoilas.

Depois do almoço, seguimos para a Senhora do Ó, sempre debaixo de um sol abrasador, mas que felizmente se fez acompanhar do vento e tornou toda a caminhada mais suportável.
Cada um ao seu ritmo, íamos fazendo breves paragens, para desenhar, fotografar ou simplesmente apreciar a paisagem.
António tinha dito que este encontro era a mesmo a minha cara... não se enganou. :)

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Urzal.





Embora pequenino, o Urzal é daqueles sítios que nos encanta pelo desenrolar de detalhes que nos vamos dando conta aquando da construção do desenho.
E já que estou a regressar aos cadernos que abandonei depois de uma ou duas páginas, acho que este com folhas tingidas com café combina perfeitamente com o charme do local.

terça-feira, 21 de junho de 2016

múmia.


Chegados ao Urzal fizemos o habitual reconhecimento do local, coisa que desta vez não nos roubou muito tempo.
Ao subir uma das ruas para apreciar a panorâmica sobre Mafra, a minha atenção foi desviada para o lado, e aproximei-me para ver aquele achado.
Foi o primeiro desenho do dia.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Senhora do Ó.

A Senhora do Ó, na Carvoeira foi a última paragem de um passeio que começou no Quintal, passou pelo Urzal e continuou ao longo do rio Lizandro.
Depois de uma caminhada de cerca de 2 km, e antes de desenhar a capela, deitei-me no muro do outro lado da estrada, pus o caderno debaixo da cabeça, e deixei-me estar ali um bom bocado só a respirar e a ouvir o som do vento nas árvores.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

embelezar o material de trabalho.

 
A minha prensa caseira, que uso para colar os cadernos artesanais, está a ser decorada com carimbos feitos à mão. Viva o analógico!

terça-feira, 14 de junho de 2016

o moinho.

 
Fim de tarde do dia em que Lisboa não dorme, fui de caderno na mão e música nos ouvidos até aos moinhos que me cansei de ver apenas à distância. 

segunda-feira, 13 de junho de 2016

domingo, 12 de junho de 2016

Palácio Beau Séjour.

 
Tenho meia dúzia de cadernos que estreei, mas que depois ficaram guardados na gaveta...
Este de formato triangular é um desses, cujo último desenho data de há um ano.
Mas ontem aproveitei uma ida ao Palácio Beau Séjour para fazer as pazes com estas páginas.  

terça-feira, 7 de junho de 2016

sexta-feira, 3 de junho de 2016

ultimamente...


.... se me quiserem encontrar, procurem-me no meio dos carimbos e dos tecidos e dos cadernos.... :)